love hair

Atualizado: Fev 14

Por Guilherme Gomes



Uma das importâncias do Oscar, é mostrar obras que talvez não teriam grande visibilidade. Os amantes de cinema de todo o mundo fazem maratonas dos principais indicados para estarem por dentro na noite da premiação, porém, mesmo assistindo esses filmes, a maioria de nos ficamos presos nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator e Atriz e Animação.


Love Hair é um exemplo de como deixamos passar verdadeiras pedras preciosas, sendo um curta de animação inicialmente criado como uma campanha no Kickstarter e depois adquirido pela Sony Pictures Animation, ele nos mostra como não é preciso ter grandes números, tanto de tempo, quanto de investimento, para gerar uma boa obra de arte.


No curta, somos apresentados a uma garota negra que deseja ter seu volumoso e rebelde cabelo penteado como em um vídeo da internet, missão essa concedida (não por vontade própria) ao seu pai, inexperiente na situação. A tarefa que inicialmente parecia impossível, aos poucos vai sendo dominada e se revelando um verdadeiro ritual de união entre pai e filha .


A produção é uma carta aberta de apoio a identidade e representatividade negra nas produções artísticas e também no mundo real. A atividade, que no primeiro momento parece ser algo simples e cotidiano, se torna um verdadeiro tapa na cara quando percebemos que o filme pode não fazer parte da realidade de alguns, mas representam a realidade de muitos, que quase nunca se enxergam nas grandes produções. Essa é a verdadeira representatividade, as pessoas olharem e falarem: "Ei, esse ai parece comigo. Eu também posso ser assim!".


O curta também pode ser uma crítica para produtores e executivos, que acham que representar um novo público é apenas trocar a etnia e sexualidade de personagens já consagrados para chamar a atenção de novos possíveis compradores, ao invés de criar personagens e exaltar os que já existem, como é o Milles Morales e o Pantera negra, sendo esse primeiro um ótimo exemplo para o argumento. Milles não é o Peter Parker negro, ele é o Miles, um novo homem-aranha, um novo personagem mas que um novo público pode se relacionar mais do que o teioso original.


Love Hair ganhou o Oscar sendo uma produção sincera e cheia de amor. Emociona e faz as pessoas refletirem sobre acontecimentos da vida real, uma obra mais que imperdível (e sem desculpas de não ter tempo para ver).


Confira a Animação:



Vocês podem ouvir nosso podcast pelo Spotify, Deezer, Google Podcast, Apple Podcast e no site www.caranguejoatomico.com


Siga no Instagram @caranguejoatomicopodcast


Twitter: @CaranguejoAT

  • Spotify ícone social
  • google_podcasts_icon_badge_200x200
  • Deezer ícone social
  • Sem-título-1
  • Castbox
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • social-twitch-circle-512